Teresina receberá Drag Queen internacional em novembro - Portal RV

Entretenimento

13/10/2017 às 20h15 - Atualizada em 13/10/2017 às 20h15

Teresina receberá Drag Queen internacional em novembro

Redação
Uruçui - PI

Teresina receberá no dia 1º de novembro a drag queen Tatianna, ex-participante do Ru Paul’s Drag Race, principal reality show LGBT mundialmente. Ela será a principal atração do Top Drag Norte e Nordeste, concurso onde drag queens são avaliadas em múltiplos talentos e está na sua terceira edição.


Tatianna é o nome de palco de Joey Santolini, norte-americano que, além de drag queen, é cabeleireiro e maquiador. Sua fama vem principalmente das suas participações em Ru Paul’s Drag Race, reality que exibirá sua décima temporada em 2018 e acumula diversos prêmios, incluindo três Emmys vencidos este ano, além de outras cinco indicações. Ela esteve presente na segunda temporada, quando foi quarta colocada, e também no All Stars 2, spin-off que trás de volta algumas competidoras de edições anteriores escolhidas pelo público. No All Stars, Tatianna foi eliminada definitivamente no sexto episódio, gerando revolta em muitos fãs e ficando marcada como uma das estrelas do show.


O show da drag queen mistura elementos de teatro, dança e música, com trilha sonora de diversos hits internacionais, principalmente os sucessos de divas do Pop. A performance também chama atenção pela maquiagem, figurino e a interação com o público.


Em um momento em que as drag queens estão em evidência através de cantoras como Pabllo Vittar e Glória Groove, entre outras, a organizadora do evento, Lilika Network, viu a oportunidade de contar com a presença de Tatianna para ampliar a visibilidade sobre a arte drag na capital piauiense. “Quando eu soube da possibilidade de trazer, eu pensei que além das nossas atrações do norte e nordeste, porque não trazer uma atração internacional? Dar esse passo enorme para Teresina?”, conta animada.


Cena local


Lilika se monta há cerca de 17 anos e conta que o cenário drag hoje em dia é bem diferente, não só pelo tempo que passou, mas também por conta das mudanças no cenário LGBT em Teresina. “De um tempo pra cá as pessoas desanimaram em se montar, por não ter tantas casas para fazer show ou por ter outros tipos de festa onde não cabiam as drags. Com esse boom da RuPaul, a cena tem dado uma levantada”, afirma, citando o reality, que no Brasil já foi exibido pelos canais VH1 e Multishow, e atualmente está no Comedy Central.


O sucesso que as drags vêm alcançando na mídia atualmente também é importante para a causa LGBT e para o combate ao preconceito. “A gente tem que ter um respeito pelo trabalho e pelo passo que a gente deu. Há cinco anos atrás, se a gente falasse que tem uma drag na Fátima Bernardes, no Faustão, cantando no Rock in Rio, seria loucura. Hoje você chega em uma academia e está tocando Pabllo Vittar. Isso está bombardeando as pessoas de uma forma positiva e combatendo o preconceito”, conta Lilika.

Comentários

Veja também

Portal RV
Editoriais
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados