Garoto encontrado em cela ganhava chinelo e biscoito do estuprador - Portal RV

Polícia

05/10/2017 às 11h29 - Atualizada em 05/10/2017 às 11h29

Garoto encontrado em cela ganhava chinelo e biscoito do estuprador

Redação
Uruçui - PI

O garoto de 13 anos confirmou em depoimento à polícia que ele e outros três irmãos –todos menores– recebiam presentes do estuprador, que é amigo de seu pai.


O caso foi descoberto no início da madrugada de domingo (1º), quando agentes penitenciários observaram que, ao término do período de visita, um visitante não havia saído do presídio.


Acharam o menino sem camisa, escondido sob a cama de José Ribamar Pereira Lima, 65, condenado por dois estupros de vulneráveis no interior do Estado em 2008 e 2009.


Além do garoto, os três irmãos menores também foram retirados dos pais na manhã desta quarta e enviados para um abrigo de Teresina.


Segundo relato do menino, os presentes dados pelo preso eram biscoitos, chinelos, alimentos e dinheiro. O garoto contou que o detento, condenado a 18 anos de prisão, prometeu dar um videogame para seu irmão de 9 anos.


ABUSO


Acompanhado de conselheiros tutelares, de uma psicóloga e uma assistente social, o menino disse ainda que não queria ficar no presídio e só concordou após insistência do pai. Ele voltou a negar que tenha sido abusado pelo preso. "Além de dar presentes, o preso seria padrinho de um dos garotos e prometeu dar um celular para ele", contou a conselheira tutelar Francisca Moura, que acompanha a vítima.


No relato, a criança disse também que estava assistindo a um filme sobre Jesus quando foi descoberto por agentes penitenciários após ficar quase 16 horas no local.


O caso fez o Conselho Tutelar pedir que os pais perdessem temporariamente a guarda das crianças, decisão que foi acatada pela Justiça. De acordo com a juíza, a medida protetiva foi tomada para que o adolescente e seus irmãos não sofram nenhum tipo de pressão ou abuso durante a investigação do caso.


As crianças relataram à polícia que sempre acompanhavam o pai na visita ao estuprador, e o garoto de 13 anos afirmou que já dormiu no presídio anteriormente. Seu pai, em liberdade há seis meses, cumpriu pena no local, também por estupro de vulnerável, e dividia a mesma cela com José Ribamar.


 


Fonte: CIdade Verde

Comentários

Veja também

Portal RV
Editoriais
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados