Polícia identificou e vai pedir prisão de suspeitos de queimar ônibus - Portal RV

Cidades

11/01/2017 às 17h42min - Atualizada em 27/01/2017 às 23h24min

Polícia identificou e vai pedir prisão de suspeitos de queimar ônibus

AUTOR: Rodrigo Quixabeira

O delegado Ademar Canabrava, titular do 12º Distrito Policial, afirmou em entrevista à TV Cidade Verde, que vai solicitar à Justiça a prisão preventiva dos suspeitos de tentar incendiar um ônibus coletivo na noite dessa terça-feira (10) no campus da Universidade Federal do Piauí. Segundo a polícia, das cinco pessoas que teriam participado do ato, quatro já foram identificadas.   


Um dos manifestantes suspeito de atear fogo no ônibus foi identificado como Luan Alves do Santos, estudante de Filosofia da Ufpi. Ele chegou a ser preso em flagrante, mas foi liberado após pagar fiança. 


"Hoje pela manhã identificamos mais três estudantes  que estavam no ato. Eles serão ouvidos também e ,provavelmente, no final do inquérito vamos pedir a prisão preventiva de todos eles", informou o delegado Ademar Canabrava.


O delegado esclarece, ainda, que os manifestantes devem ser indiciados por crime de incêndio ao patrimônio público e privado e também por associação criminosa. A pena para  os crimes varia de 3 a 4 anos de reclusão.


O ato dos manifestantes é uma reação ao reajuste da tarifa de ônibus coletivo que aumentou de R$2,75 para R$3,30. Apesar de terem tarifa congelada em R$1,05, desde sexta-feira (6) estudantes realizam uma série de protesto contra o aumento. No ato da última segunda-feira, um ônibus foi totalmente incendiado na Avenida Frei Serafim. 


"O direto de manifestação é livre desde que  seja feita com respeito ao próximo. Esse foi um ato de vandalismo", avaliou o delegado Ademar Canabrava. 


Fonte: Cidade Verde